Publicidade

quinta-feira, 21 de março de 2013 Bancos, Brasil, Politica Economica | 11:05

BNDES e Caixa: alerta amarelinho….

Compartilhe: Twitter

A agência de classificação de risco Moody’s rebaixou as notas de risco da CEF e BNDES:

http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/2706308/temendo-crescente-utilizacao-politica-moody-rebaixa-bndes-caixa

Meu pitaco:

1. para tudo há um limite, até para a estatização do mercado de crédito;

2. não dá para ter tudo: ter os bancos remetendo dividendo elevado para o Tesouro  financiar déficit público ao mesmo tempo que crescem seus ativos a um ritmo de mais de 20% aa. A boa prática bancária e os livros básicos de finanças dizem que quanto mais ativo temos mais capital é preciso… logo, seria recomendável que bancos estatais retivessem seus lucros para financiar seu crescimento

3. se os bancos privados não querem fazer o que BNDES e Caixa fazem em seus créditos eles devem ter algum bom motivo econômico, pois todo mundo gosta de ganhar dinheiro e ninguém gosta de perder ( pelo menos do que diz respeito ao PRÓPRIO DINHEIRO… mas QUANDO É DINHEIRO DOs OUTROS…);

4.  se a moda pega a Petro e a  Eletro (brás) poderão seguir o mesmo caminho…

5.  do jeito que está é melhor consolidar todas as dívidas das estatais ( incluindo os depósitos de Poupança na CEF, do BB e da Petrobrás) no Tesouro e tratá-las como elas são de fato: são Dívida Pública Bruta da União, pois estas empresas atuam como entidades públicas e não privadas, certo?

Bom ficar ligado…

Autor: Tags:

4 comentários | Comentar

  1. 54 rogerio 14/06/2013 11:23

    essa amarelinha ganha dinheiro postando é isso mesmo tem que investir quanto quero saber

    • Ricardo Gallo 14/06/2013 12:11

      amrelinha? qual amarelinha? quem ganha dinheiro postando??? voce poderia ser mais claro por favor?

  2. 53 mario lucio castellano 21/03/2013 19:50

    Parabéns pelos ótimos estudos, brilhante!

    Que boca a sua…… o us$ já está querendo romper a barreira dos 2, 00.
    Abs

  3. 52 Samuel Vidal 21/03/2013 18:51

    Ricardo gostaria que, se possível, você explicasse a mudança metodológica ocorrida em 2007 no cálculo da dívida interna bruta e líquida. Como exemplo, em dezembro de 2002 a dívida interna líquida era de 51% do PIB com a velha metodologia e e com a nova metodologia passou a ser de 60% do PIB (dezembro de 2002). Você concordou com a alteração metodológica efetuada?

    • Ricardo Gallo 22/03/2013 0:10

      vou dar uma olhada e te falo….

  4. 51 Wendell 21/03/2013 17:37

    Gallo, qual sua opinião a respeito das perspectivas de crescimento do mercado de capitais como meio de financiamento dos investimentos (via debêntures, CRIs etc.), permitindo que os bancos públicos, sobretudo o BNDES, reduzam a necessidade de conceder empréstimos (subsidiados pelo Tesouro) para investimento?
    É um sonho ainda distante?

    • Ricardo Gallo 22/03/2013 0:11

      é. falta muita coisa … muita…. com bndes e cef atrapalhando o mercado nao voa…

      ja escrevi a respeito no passado…. mas irei retomar assunto…

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.