Publicidade

quarta-feira, 2 de setembro de 2015 ataques especulativos, Brasil, Crise Brasileira, Impostos, Investimentos, Politica Economica, utilidade | 16:33

Chega de Estado grande, ineficiente e corrupto. Acabou a festa.

Compartilhe: Twitter

Eu acho que Brasília está com alguma dificuldade cognitiva e não está entendendo a mensagem da classe média, tanto da velha como da nova: chega de gastos!

A mensagem da população é clara: chega de impostos para financiar uma máquina estatal ineficiente, corrupta em função do seu próprio gigantismo, paternalista, populista e patrimonialista. Chega de BNDES, de empréstimo subsidiado, de programa social mal estruturado, de distribuição de renda sem fim e sem meta, de aposentadoria aos 52 anos, de dezenas de milhares de cargos de confiança no Estado, de dezenas de impostos e contribuições e de estatais ineficientes e corruptas.

Chega. Acabou a generosidade dos contribuintes, sejam eles pobres, ricos, classe média, empresários, banqueiros, trabalhadores, consumidores ou aposentados. Não vamos mais subsidiar esta farra. 36% DE NOSSO TRABALHO VAI PARA FINANCIAR ESTA MÁQUINA PODRE E INEFICIENTE.  CHEGA. TEM LIMITE E O LIMITE CHEGOU. 

O ódio político que vemos nas manifestações de rua, as vaias aos líderes Petistas e o apoio ao impeachment da Presidente são mensagens cifradas, imperfeitas, de uma população que sofre com as mazelas deste gigantismo estatal, mas que não consegue traduzir sua indignação politicamente, pois a representatividade das massas foi rompida pelo clientelismo existente hoje no Congresso. Esta raiva é dirigida então à Presidente Dilma, Lula e a outros ministros.  Outros lidam com tal ódio através da depressão, que é refletida na baixa confiança dos consumidores e dos empresários quanto ao futuro da economia e na indiferença de grande parte dos jovens, que sonham em mudar de país ou em serem jogadores de futebol na Europa ou astros do Funk ostentação, pois a meritocracia perde valor quando o modelo dominante é o clientelista. Se você não tem amigos no poder, não tem chance de competir. E, se tem amigos no poder, competir não é preciso, pois seus amigos no poder o ajudarão a vencer nossos competidores. Logo, competir se torna inútil.

Não se trata de debater impeachment ou partidos, mas sim de se constatar a falência TOTAL do modelo desenvolvimentista, populista, estatizante, nacionalista, protecionista, intervencionista distributivo que montamos, ora mais devagar ora mais rápido, desde a década de 80, e que chegou a seu ápice com Dilma, Guido e Cia. Acabou.  Olhem os números da economia, do emprego, das contas públicas, dos juros, do dólar, da inflação, da lava-jato, etc.

OU CORTA GASTO e REDUZ TAMANHO DO ESTADO OU VAMOS PARA O RALO. MIREM-SE NO “EXEMPLO DA ARGENTINA OU DA GRÉCIA”.

O Brasil patrimonialista populista chegou ao limite. Hora da verdade.

https://www.linkedin.com/pulse/est%C3%A1-na-hora-de-cortar-gastos-p%C3%BAblicos-diminuir-tamanho-ricardo-gallo?trk=prof-post

 

 

40a8b6042b8b40b389fab16d6e5f5d5e_gasto

 

 

Autor: Tags:

7 comentários | Comentar

  1. 57 Guilherme 11/09/2015 7:05

    (…) parte dos jovens, que sonham em mudar de país ou (…) – Ricardo, mudei há dois anos. Agora com inglês e francês fluente pensei em voltar ao Brasil, estudar os temas necessários e prestar o concurso de diplomata. Não é mais opção. 1) Com a alta do dólar o salário daqui suplantou o inicial de 3º secretário. 2) Não vejo uma melhora no cenário tão cedo.
    Agora metade do meu patrimônio está em reais, metade em dólares. :/

  2. 56 Wendell 06/09/2015 5:03

    Caro Gallo, parabéns pelo texto, a sociedade precisa se mobilizar contra a elevação da já excessiva e sufocante carga tributária.
    Mudando de assunto, uma das “soluções” apontadas para a crise fiscal, além do corte de gastos ou aumento de receita (tributos), é a impressão de dinheiro, monetizando a dívida, ou seja, a “solução” seria via inflação.
    No Brasil há alguma vedação legal para imprimir dinheiro para pagar a dívida pública?

    • Ricardo Gallo 07/09/2015 16:37

      sim. Na lei de responsabilidade fiscal há limites qto a qtde de títulos do governo que bc pode manter em carteira.

  3. 55 Nosduh 05/09/2015 11:43

    Gallo hoje verifiquei que o dolar final mandato FHC estava 3,40,se colocarmos a inflação no período ele vai a 7,50.Ainda tem muita lenha para queimar não?Ele está fora de preço?

    • Ricardo Gallo 07/09/2015 16:43

      depende de um milhão de variaveis. Porem observe que deficit externo esta despencando…. logo, fundamentos indicam que cambio reaal nao esteja tao valorizado.

  4. 54 Renan 04/09/2015 15:22

    Acha que com o aumento dos preços do petróleo e da mineração da Petrobras e Vale causada pela valorização do dólar o governo pode arrecadar mais e cobrir o buraco do deficy das contas públicas ou ter superávit?

    • Ricardo Gallo 07/09/2015 16:48

      cambio afeta sim arrecadação via aumento de lucro das exportadores e pelo aumento de preço dos bens importados.

      Nao é o caso da petro. De fato, com dólar mais alto petro lucra menos pois ela deve em dolares ao exterior e preso da gasolina esta fixo em R$.

      e, dado o tamanho do buraco fiscal, o aumento de arrecadação pela alta do cambio quase irrisorio….

      tem que cortar gasto meu caro, chaga de aumentara arrecadacao de imnpostos/ carga tributaria.

      chega.

  5. 53 Reflexão 04/09/2015 10:32

    Terminei de ler o texto e aplaudi de pé.
    Minha maior dúvida é saber qual o percentual da população brasileira que sabe disso ??

  6. 52 Renan 04/09/2015 8:54

    A mineração e o petróleo aumentaram seus preços de venda no mundo nesse momento, as ações da Vale e da Petrobras subiram muito recuperando recuperando todas as perdas da bolsa da semana. Provavelmente beneficiadas pela alta gigantesca do dolar.

    • Ricardo Gallo 07/09/2015 16:44

      desculpe, mas preços de commodities estao afundando em dolar….

  7. 51 jp 03/09/2015 22:01

    “A mensagem da população é clara: chega de impostos para financiar uma máquina estatal ineficiente, corrupta em função do seu próprio gigantismo, paternalista, populista e patrimonialista. Chega de BNDES, de empréstimo subsidiado, de programa social mal estruturado, de distribuição de renda sem fim e sem meta, de aposentadoria aos 52 anos, de dezenas de milhares de cargos de confiança no Estado, de dezenas de impostos e contribuições e de estatais ineficientes e corruptas.”

    Voce tem certeza que o povo não quer aposentadoria aos 52 anos ? Ah, talvez queira aos 45 ….

    Voce tem certeza que o povo não quer distribuição de renda sem fim ? entao pq na campanha o PT fazia propaganda falando q psdb acabaria com este programas , o povo captou e votou em Dila, me poupe …

    Vc confunde o que o setor bancario (que é de onde voce vem) e rentistas querem com o que o povo quer ….

    Sempre achei sua sposições ponderadas, mas querer afirmar este monte de coisa devido a crise é forçar a barra, eu não vi voce forçar a barra quando estados unidos estavam em crise ….. tem muita coisa errada sim, mas menos batista, menos …. a população em geral não pensa como pessoas do setor bancario ….

    • Ronaldo 09/09/2015 21:36

      Bem, agora os rentistas internacionais, investidores, conspiradores, vão tirar a graninha deles daqui e vamos ver se o POVÃO vai gostar. Baque da S&P

    • Ricardo Gallo 09/09/2015 22:29

      excelente ponto…. os rentistas sao aqueles que financiam nossos deficits fiscal e externo… ne?

      e tem gente que nao gosta deles, ne?

      e tem gente que é rentista pois aplica em renda fixa e nem sabe, ne?

      e no final, eu estou sempre errado…

      a casa caiu.

    • XG 05/09/2015 1:10

      1. Como ser a favor da igualdade de renda sendo que o governo dá gordos empréstimos do BNDES com recursos advindos do FGTS para grandes empresários amigos do governo?

      2. Só um exemplo. ICMS, imposto mortífero de efeito regressivo. Gera uma distorção de renda terrível(e caixa pro governo)

      3. Ah, cobra mais imposto mesmo pra financiar os gastos, se não der conta, pega mais dinheiro emprestado com os bancos e depois reclama dos rentistas

      4. Quando governo estimula crédito e por seguinte a inflação = gera desigualdade

      5. Leio esse há uns 2 anos e já li artigos mais antigos. Vamos lá, Gallo defende menos gastos públicos para que se controle a inflação, governo pegará menos dinheiro emprestado, e os juros poderão enfim…cair! MAS PERA, abaixar juros não seria pernicioso aos rentistas?! http://chemistry-chemists.com/N5_2011/H11/NO%20Disk_Windows_Error.jpg

      Saindo da zoeirinha básica. JP deu uma grande contribuição, na mentalidade do povo, há essa visão na relação do Estado-Indivíduo, que já faz parte da formação histórica nossa, só começar a ler Vargas. America Latina no geral tem essa necessidade de um Grande Estado Pai Protetor de Toda Moral.

      E justamente pela ignorância dos fenômenos econômicos, que a galera não tem ideia das consequências de suas escolhas. Sim, Desenvolvimentismo é muito bonito, vamos estimular o crédito para fomentar a produção nacional e enriquecer a população.

      http://www.infoescola.com/historia/encilhamento/ – Ruy Barbosa

      Gallo, queria saber se esse artigo é verídico quanto aos detalhes do nosso Sistema bancário
      http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1387

    • Ricardo Gallo 07/09/2015 16:42

      Sim. sistema é bastante concentrado. porém o problema maior é que nosso mercado de capitais é nanico.

      Tem um capítulo no relatório do BC anexo sobre concentraçao bancaria:

      http://www.bcb.gov.br/htms/estabilidade/2015_03/refP.pdf

    • Ricardo Gallo 04/09/2015 18:17

      O meu caro SR Batista, acho que você não entendeu:

      a. voce sabe o que é populismo? è exatamente o que você descreve. Você promete um monte de fantasia para uma população carente que passa a sonhar que tudo isto é possível. Aí voce tributa que nem louco para atender estes sonhos irreais, e acaba quebrando Estado ( 8% de deficit nominal) Eu também quero me aposentar aos 45… aos 22… ou ganhar na loteria… ou viver para sempre. Obviamente se você perguntar isto para qqer um, a resposta será sim, se o seu interlocutor for normal. Aqui ou na Alemanha. Todos querem comer de gratis… mas não existe isto…

      b. a pergunta que precisa ser feita, e os populistas do PT não tem coragem de fazer, é: voce prefere o que? Bolsa isto , bolsa aquilo ( 90 programas sociais diferentes) ou pornatec? MCMV ou bndes pra empresa grande? petrobras gigante ou saude melhor? Se aposentar aos 48 como voce deseja, ou melhores escolas? Governar é fazer escolhas. E nossa elite política esta despreprarada para este debate: fazer escolhas. Aprendi com minha mae que não para ter tudo….. precisa fazer caber no orçamento…

      c. que barra eu forcei? que estamos numa baita crise fiscal? que o estado chegou a seu limite de gastos? que ninguem aceita pagar mais impostos?? Crise dos Eua nao foi fiscal, meu caro, foi de credito. la a bolha estourou imobiliária estourou e hoje país cresce…mais que nós… e governo lá tem deficit bem bem menor do que o nosso…..Bem diferente ne? Aqui somoas mais parecidos com os PIGS….

      d. sim trabalhei em banco. Algum problema com os bancários? Eu tenho orgulho de ter sido bancário. Nunca dependi do Estado para meu sustento. Pago impostos, não poucos. Tenho 53 anos e não me aposentei. Sou empresário hoje. Rentista? Se você se refere a poupança que acumulei ao longo de mais de 30 anos de trabalho, sou rentista. Todos que poupam, por definição, são rentista. Você tem dinheiro aplicado? Em que ?

      a população em geral acha o governo ruim, ineficiente, gastão e corrupto. a população em geral esta perdendo emprego por causa desta crise, que é de descontrole fiscal, monetário e se tornando cambial. a população esta vendo inflação corroer seu salário….. e agora governo quer vir com mais imposto??? você acha que as pessoas toleram isto? até quando??? o fato é que não dá para dar tudo o que o povo quer. tem que se feitas escolhas para que os gastos caibam no orçamento. Voce concorda?? O povo não vai conseguir ter tudo o que quer, pois não há dinheiro para atender tudo isto. Governo já tira 36% do PIB em impostos…. é muito. Nenhum emergente tem esta carga tributária. socialismo acaba quando acaba o dinheiro dos outros.

      Temos que nos indignar contra este estado de coisas. Não foi por falta de aviso. Agora é hora de cobrança. Ou o governo faz escolhas ou vamos quebrar. Primeiro passo é dolar a 4 e perda de grau de investimento. Estamos bem próximos. Esta é a realidade meu caro. \Podemos fingir que esta tudo bem ” e atender as “demandas do povo”. Populismo e povo tem a mesma origem…

      Corta gasto e ai conversamos. 36% do PIB de carga tributaria é um absurdo. Chega de imposto. Governo não imprime grana. ele Tributa e gasta. Logo, coloca um limite no orçamento de gastos e decide onde vai gastar. simples. se quer torrar com nego se aposentando no auge de suas carreiras, ok. porem saiba qua vai ter que cortar outro gasto para bancar esta conta. pois a grana acabou. basta olhar o deficit. acabou!!!!!!!!!! caiamos na real!!!!!!!!!!!!!!!

      Ps: Acho fascinante a tentativa de alguns da esquerda que, na falta de argumento melhor, tenta desqualificar os outros chamando ora de rentista ora de neoliberal. Agora tentar desqualificar meu discurso por que sou ex bancário, contudo, foi a primeira vez que ouvi!! Ps: na minha época Berzoini era presidente do sindicato dos bancários! Engraçado? Vacarezza veio depois, eu creio.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.