Publicidade

segunda-feira, 14 de setembro de 2015 ataques especulativos, Crise Brasileira | 10:25

Uma ponte fiscal para algum lugar

Compartilhe: Twitter

O Ministro Levy, em artigo no Estadão de hoje, coloca com clareza a necessidade de reformas estruturais visando estabilizar gasto público. E destaca a necessidade de um esforço fiscal maior em 2016, que sirva como ponte para tal ajuste, para que possamos manter o grau de investimento nas duas agências que ainda não nos rebaixaram.

Concordo 100% com o diagnóstico do Ministro Levy. Porém, para que este processo funcione, é preciso:

a. que sejam feitos cortes de gastos de, no mínimo, 20 bilhões no orçamento para o ano que vem;

b. que sejam criadas contribuições temporárias e não novos impostos, por no máximo 3 anos, para recompor o superavit para 0,7% do PIB em 2016;

c. que se apresente proposta de PEC que crie um limite para gasto público, deixando todas as vinculações de receitas & gastos obrigatórios sujeitos ao cumprimento deste limite;

d. que seja apresentada uma proposta de reforma da previdência com apoio do PMDB e PT;

e. que seja anunciado um plano de redução dos subsídios do BNDES;

Feito isto, podemos de fato dizer que estamos caminhando para a sustentabilidade fiscal. Mas o corte de gastos já é um bom começo, desde que de fato ocorra. Quanto às contribuições temporárias, sugiro espalhá-las bem, para não onerar um setor específico da sociedade apenas. Agora, se não tiver esta agenda mais abrangente, a sociedade tem a obrigação de negar qualquer aumento de impostos. É nossa obrigação combater o Estado grande, ineficiente e corrupto. Patriotismo é isto. Será nossa herança aos nossos filhos. Chega. Basta. 

Veja artigo no link abaixo:

Mais:http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,superando-a

 

Autor: Tags:

2 comentários | Comentar

  1. 52 Anônimo 15/09/2015 14:10

    Mudando de pato pra ganso eu comprei esse travesseiro contra dores de cabe

    • Ricardo Gallo 04/10/2015 19:27

      um horror. vide nossa experiencia nos anos 90, na argentina, no mexico, e por ai vai… em pais grande nao funciona. para dotar dolar precisa ter supervit primario enorme… algo que nao temos.

    • Ricardo Gallo 18/09/2015 1:44

      bom estocar.

  2. 51 PB 14/09/2015 16:38

    Corte de 20 bi é pouco… e faltam as vendas de patrimonio para fechar as contas, no lugar de aumento de impostos.

    Que tal começar, simbolicamente, vendendo o jatinho presidencial ? Presidentes de outros países voam em aviões de carreira sem qualquer inconveniente e com gastos menores.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.